terça-feira, 29 de janeiro de 2008

Sobre poesia

Sabe, a única coisa que eu não vou deixar entrar aqui é poesia - não que eu não goste de poesia, bem o contrário - mas só não acho que alguém deva entrar na Internet e ficar na frente da tela de um computador e entrar no meu blog com o espírito de quem vai ler uma poesia. Poesias, pra mim, devem ficar nos livros e na voz de quem sabe recitá-las. Aqui (é meio óbvio pra mim, mas só no caso de não ser) não ficaria nem perto de nenhum dos dois jeitos. Não tô aqui pra fazer pensar, pra refletir nem nada parecido. Talvez eu devesse estar, talvez fosse um dever desses de "Sê todo em cada coisa" ser o mais "densa" possível em qualquer lugar possível, já me foi dito isso. Mas acho que é a maior bobagem que já torceu esse poema tão bonito. Assim como seria bobagem poesia aqui. Espero estar entendida. Se não estou, paciência. Mas a verdade é que quando entro em algum blog que costumo ler, ou que só estou de passagem, se tiver poesia, passo direto. Não é dos humores de blog, não pra mim.

2 comentários:

Lúcia disse...

Combinaado moça!
Só acho que não vou conseguir evitar algumas poesias de vez em quando: muitas vezes começo a escrever e acaba saindo alguma coisa no estilo poesia, sem que eu queira! Então se entrar no meu blog e ver alguma coisa assim, finja que não viu e comente sobre o tempo ou o preço das avestruzes no mercado! Hahahah!

Adorei falar com você hoje, e... consegui!!! Tem vaga na pousada que você me falou! Já fiz reserva, dia 4 e 5. Agora é só combinar o que a gente vai fazer por aí!

Beeijo e até!

Felipe disse...

letras de musicas como no seu penultimo post não contam como poesia, né?

Contato

paula.groff@gmail.com

Fuça aew, lesk