sábado, 14 de fevereiro de 2009

O motivo profundo de sua bondade não é o amor, é o ódio! O ódio por aqueles que o prejudicaram em outra época! (...) Sua alma ignora o perdão. Você deseja a vingança. Você identifica aqueles que lhe fizeram mal no passado com aqueles que hoje fazem mal aos outros, e você se vinga. É, você se vinga! Sinto isso. Sinto isso em cada uma de suas palavras. Mas o que produz o ódio, a não ser o ódio como revanche e uma série de revanches? Você vive no inferno, Ludvik, repito, no inferno, e tenho pena de você.

M. Kundera.

Nenhum comentário:

Contato

paula.groff@gmail.com

Fuça aew, lesk